local

Felizmente que agora já está tudo bem!

Imagem

(artigo de opinião de Jorge Pulido Valente para o Correio Alentejo)

Passados seis meses da tomada de posse do novo executivo municipal presidido por João Rocha do PCP, felizmente que já está tudo bem.
O executivo maioritário decide, sem consultar os restantes vereadores nem a assembleia municipal, extinguir a empresa municipal Inovobeja, que gere as candidaturas comunitárias, e despedir os seus três funcionários sem sequer lhes dar uma palavra de explicação, mas agora já está tudo bem!
A EMAS já não vai investir na segunda fase da renovação das redes de água na cidade e nas freguesias rurais, nem na requalificação do depósito da Praça da República, aumenta dividas e prazo de pagamento aos fornecedores, mas em contrapartida paga ilegalmente a festa da passagem de ano, mas agora já está tudo bem!
As juntas de freguesia viram aumentadas as suas competências e, consequentemente, as suas despesas e a Câmara, proporcionalmente, reduz as transferências no âmbito dos protocolos, mas agora já está tudo bem!
As colectividades, ao contrário do que lhes foi prometido, não viram aumentados os apoios financeiros, mas agora já está tudo bem!
Os clubes desportivos, embora a época esteja a chegar ao fim, ainda não receberam os subsídios, não sabem quanto nem quando vão receber, mas agora já está tudo bem!
Deixam-se cair projetos estratégicos e respetivos financiamentos comunitários por desleixo, incompetência e falta de visão, mas agora já está tudo bem!
O CEBAL, o Conservatório Regional e outras instituições estão sem receber as transferências da autarquia há meses, mas agora já está tudo bem!
Os funcionários do Museu Regional e da Cimbal tiveram salários em atraso e têm os próximos vencimentos em risco, mas agora já está tudo bem!
Há mais de uma dezena de funcionários da câmara que foram destratados e descriminados, apenas por razões políticas, e estão na prateleira, mas agora já está tudo bem!
As obras que estavam em curso no final do mandato anterior foram suspensas sem explicações e tiveram que ser pagas indemnizações aos empreiteiros, mas agora já está tudo bem!
São feitos ajustes diretos com empresas exteriores à região (mas com ligações ao presidente) para a realização de dois estudos idênticos, que já existem, mas agora já está tudo bem!
Os apoios às micro e médias empresas, através de reduções e isenções de taxas municipais, foram extintos, mas agora já está tudo bem!
O presidente da câmara está mais vezes ausente do que presente nos eventos para que é convidado, mas agora já está tudo bem!
Os vereadores da oposição não têm acesso à informação financeira nem lhes são fornecidos os documentos e os processos solicitados, nem sequer, atempadamente a documentação para as reuniões de câmara, mas agora já está tudo bem!
Deixou de se estimular e promover a participação e discussão publica, sendo tudo decidido unicamente pelo presidente, mas agora já está tudo bem!
Os investimentos nas acessibilidades rodoviárias e ferroviárias e os serviços sociais, de saúde e educação vão sendo reduzidos pelo Governo e o executivo municipal maioritário mantém um silêncio cúmplice, mas agora já está tudo bem!
Agora, com a alma criativa de Beja, felizmente, já está tudo bem!

in Correio Alentejo
http://www.correioalentejo.com/?opiniao=1204&page_id=56

(foto editada a partir de ionline)

Anúncios
Standard